#01c – O Jogador Nº 1 – De volta à Estante

1c_capa

*SPOILERS SOBRE TODO O LIVRO*

Seja bem-vindo ao terceiro episódio do Marca Página sobre o Jogador Número 1!

Mais uma vez Sardo (@s4rd0), Caio (@caiohamaro) e Gordo (@SolizJuliano) conversarão sobre este livro, tendo terminado a leitura será possível analisar a história como um todo e, por fim, levar o livro de volta à estante!
Descubra qual passagem seria uma ótima cena de filme, entre no mundo inspirado num álbum musical, consiga um pen drive de um Zeta byte e aprenda a diferenciar Daito e Shoto, ou seria Kaiba e Seto Kaiba?

Você pode adquirir o livro AQUI!

Então pegue seu fone, ouça o episódio e leia o livro com a gente!

  • http://cafeecoberta.blogspot.com.br/ Tamyres Palma Zimmer

    Eu também passei a outra metade do livro ansiosa pelo acontecimento da moeda. Mas talvez o autor tenha conseguido o que queria: todos nós ficamos pensando na porra da moeda por muitos capítulos. 😉

  • http://cafeecoberta.blogspot.com.br/ Tamyres Palma Zimmer

    Gente, o livro é uma aventura. CLARO que as coisas darão certo. Claro que os plots serão bem-sucedidos… sério, aventura é assim.

    E a Aech é foda! A descrição dela é incrível e toda a discussão sobre é foda demais.

    • Jonathan Sardo

      Oi Tamyres, obrigado por acompanhar com a gente esse livro! 😀

      Apesar do que comentamos, eu curti bastante o livro também. Entendo que uma aventura (em geral) termina tudo bem e tudo mais, mas é que na minha opinião poderia ter sido um pouco mais difícil pro Wade fazer tudo o que ele se propôs a fazer.

      De qualquer forma, isso não invalida em NADA o livro que continua bem bacana! 🙂

      Quanto ao Aech, realmente a história dela é foda e linda demais! A única coisa que me pareceu um pouquinho estranha é o excesso de minorias em um só personagem, como comentamos no cast.
      Novamente, nada que desmereça a história ou que tire o empolgação que o livro traz, né?

      E mais uma vez, obrigado por participar e opinar!
      Até porque sabemos que temos bastante o que melhorar!

      Abraço! 🙂